19 maio 2010

I (didn't) have a dream



Quando tinha doze, treze anos a questão do casamento nem sequer me passava pela cabeça. O que importava era sobreviver no dia-a-dia e manter oculta a minha orientação sexual. Por essa razão, a aprovação da nova lei vai muito além do que possibilita a mim e a outros casais na mesma posição. O verdadeiro legado é permitir aos adolescentes homossexuais actuais e futuros sonharem com aquilo que apenas os seus semelhantes heterossexuais podiam: imaginar o dia em que se casarão com a pessoa que amam. E essa é, sem dúvida, a maior das conquistas.

1 bitaite(s):

Zoninho disse...

:) engraçado!

na mesma idade, aconteceu-me exactamente o mesmo. e mesmo já nos anos 2000, achava que estávamos na mesma. resta mudar a mentalidade de muita gente que ainda continua ao nível da Idade Média.
abraço

Enviar um comentário