09 abril 2008

A vista daqui



Faz agora quatro semanas que quebrei o pé direito. Nunca tinha quebrado um osso na vida, por isso este período tem sido uma experiência interessante (embora não queira repetir!).

Uma das coisas que mais me surpreendeu foi ter de dar injecções a mim mesmo na barriga (para evitar formação de coágulos). Não fazia ideia que se tinha de fazer isso. Ainda pensei em chamar um enfermeiro, mas se há tanta gente que o faz, eu também tinha de conseguir. Claro que isto é bonito de se pensar até ao momento da primeira vez. Que confesso foi uma desgraça devido às minhas hesitações que me valeram uma valente nódoa negra no dia seguinte. Mas a verdade é que a partir daí não tive mais problemas. E sempre ganhei uma razão para deixar crescer uma barriguita durante a "convalescência" :)

Os banhos são um espectáculo à parte. Geralmente somos dois ou três, dependendo da disposição do Mr. Bóris para ver o espectáculo de contorcionismo dos donos na banheira. A técnica é sempre a mesma: protejo a perna direita, sento-me num banco na banheira, mantenho a perna direita fora da banheira e o Zintori ajuda-me com a logística da água, champô e gel de banho. No final parece que apanhei uma coça, mas sabe tão bem!

As canadianas são o meu grande amor e ódio. Devido a elas as minhas mãos doem (mesmo com protectores) mas pelo menos exercito os braços. Só num jantar no Triplex no passado sábado acho que fiz mais exercício que em muitos meses, já que a quantidade de escadas que tive de subir e descer parecia infindável!
Em casa, sempre que posso ando ao pé-coxinho. Não é muito recomendável, mas permite-me descansar os braços e ter as mãos livres para transportar alguma coisa. No entanto, reduzo a velocidade porque a última coisa que preciso agora é de outro pé partido!

Agora resta-me esperar duas semanas (dia 23 está marcado a vermelho no calendário!) para finalmente me livrar desta grande meia branca! Até lá prometo não vos maçar muito com as minhas histórias médicas!

1 bitaite(s):

LOLst disse...

Grandes aventuras. Por acaso também nunca parti nenhum osso, mas quando era pequeno sempre quis que isso acontecesse: achava piada os meus colegas andarem de canadianas.
Hoje em dia já não acho tanta piada e sabendo das tuas dificuldades no banho, pior ainda, mas acredito que até deve ser divertido.
As melhoras e não partas mais nada :)

Enviar um comentário