11 junho 2007

Em antecipação

É impossível a quem nasça no Porto não se sentir impressionado em criança com a festa são joanina. A antecipação de sair à rua de martelo em riste e de lançar balões só era comparável à abertura dos presentes na noite de Natal. Até hoje mantenho essa parte de menino em mim. Amo o Porto de coração, mas consigo amá-lo ainda um bocadinho mais na noite de S. João.

O lugar já está marcado para ver bem o fogo no rio. Desde o ano passado que o local de eleição tem sido um restaurante do lado de Gaia bem juntinho à ponte. É perfeito.
O fogo explode por cima de nós, iluminando a ponte e o casario da Ribeira enquanto pequenos pedacinhos de fuligem caem ao nosso redor.



Quando a festa acaba no rio, cruzamos a ponte a pé e dirigimo-nos para o meio da multidão até ao baile de Miragaia, onde dançamos e rimos aos ritmos da música mais brejeira possível.



Antes do raiar do dia subimos a cidade e acabamos num dos bares do costume, até as pernas e a fadiga levarem a melhor e, entorpecidos, voltarmos a casa para um dia de merecido descanso, embalados pela lembrança de que para o ano há mais...

fotos: blogue A Cidade Surpreendente

0 bitaite(s):

Enviar um comentário