17 novembro 2006

Horrores de Hollywood

Das tragédias aos absurdos, uma lista do pior do cinema:

Anúncios no cinema
Aproximando-se o Natal somos metralhados com anúncios no cinema e ficamos a pensar se deviamos ter de os aturar se já pagamos dinheiro para ver o filme. Se pelo menos o projectassem de graça...



A rave de Matrix
Esta deve ser a forma mais estranha e transpirada de se passar o tempo na eminência do fim do mundo. Mais valia um longo e reconfortante banho quente...

Sofia Coppola n'O Padrinho III
Aos 16 anos o pai resolveu colocá-la à frente das câmaras, substituíndo à última hora Winona Ryder. O resultado foi o que se viu. Felizmente resolveu largar a carreira de actriz e dedicar-se (e bem) ao ofício do pai.



Microfones à vista
Metade da plateia entra em burburinho sempre que um microfone aparece numa cena. Por defeito culpa-se o realizador. Na verdade todas as películas têm uma área de imagem extra que não é suposto ser vista e quem devia levar um puxão de orelhas é o projeccionista por não enquadrar o filme correctamente.

Madonna
Um grande ícone da cultura popular actual que se transforma em algo medíocre sempre que tenta actuar. Porquê continuar a insistir em massacrar-se massacrar-nos?



Mamilos no fato do Batman
O filme Batman e Robin introduziu esta inovação, mas realmente mais valia porem o Clooney sem fato, né?



Gigli
O filme já estava morto e enterrado antes de chegar aos ecrãs. O tema da lésbica que vira de campo depois de conhecer "o homem certo" apenas serviu para colocar o último prego no caixão.



Timothy Dalton
Os puristas dizem que Ian Fleming envisionava um James Bond moreno, mas será isso preferível a não ter qualquer tipo de carisma?

O vencedor errado
A história dos Oscares está cheia de injustiças mas uma das mais flagrantes é sem dúvida Martin Scorsese ter perdido a estatueta por Tudo Bons Rapazes (Goodfellas) para Dança com Lobos em 1991.



Orion
Este estúdio declarou falência alguns meses antes da sua última película, O Silêncio dos Inocentes, se tornar um êxito e conseguir o feito raro de ser galardoada com os cinco Oscares principais. Oops.

Pirataria
Os estúdios de Hollywood choram baba e ranho sobre os efeitos da pirataria sem tentarem usar o modelo de video-on-demand com a tecnologia que tornou a cópia de filmes na net tão simples. Os bons tempos não duram para sempre mas eles bem que gostavam.



Mortes em cena
Uma arma mal carregada feriu fatalmente Brando Lee de 28 anos, num episódio que relembra também o destino do seu próprio pai.

O actor Vic Morrow sofreu talvez a morte mais trágica de sempre ao interpretar uma cena com duas crianças em que tinha de atravessar um rio com um helicóptero por cima e explosões por todo o lado. O realizador John Landis ordenou ao piloto para descer cada vez mais o helicóptero até que este se descontrolou e Vic e as duas crianças morreram tragicamente. O realizador foi acusado de homicido involuntário mas posteriormente ilibado.



Cleópatra
44 milhões de dólares e dois anos e meio de filmagens no filme que continua a ser o mais caro de todos os tempos. Liz Taylor quase morreu de pneumonia, o realizador saiu a meio, a produção mudou-se de Inglaterra para Itália, e o Vaticano condenou o romance entre Richard Burton e La Liz. Mais valia terem feito um filme sobre as próprias filmagens...

Woody Allen: Os últimos dez anos
Desapontamento é a palavra certa para classificar a última década de um dos melhores realizadores e autores norte-americanos.



Jar Jar Binks
Talvez a personagem mais odiada e irritante de todos os tempos.

Oscares ausentes
Há oscares de sobra para filmes como Chicago, mas não sobrou nenhum para Hitchcock ou Cary Grant. E Oscares Honorários ("prémios de consolação") não contam...


A década perdida
Durate a época do McCartismo a caça aos comunistas levou cerca de 300 actores, realizadores, argumentistas e produtores a serem considerados párias. Quem delatou colegas, como é o caso do realizador Elia Kazan, nunca foi perdoado. Quantas obras-primas ficaram por concretizar devido a esta caça às bruxas nunca se saberá.

0 bitaite(s):

Enviar um comentário