05 agosto 2006

Poemas Alentejanos



Subi acima duma arvori
para ver se te via
como não te vi,desci-a

Pardi uma tro-grafia tua
lá prós lados da Várzea.
Se fores pra lá e Virza
Trázea

Ê vi-te no tê jardim
andavas colhendo hortelã
Ê ca gosto de ti,
e tu? hããã?

Tirê um limão rolando
a tua porta parou
depois fiquei pensando
será que o cabrão se cansou?

Subi a um ecaliptre
com o tê retrato na mão
desencaliptrê-me lá de cima
malhê com os cornos no chão

portuguese poems
[via]

0 bitaite(s):

Enviar um comentário