19 março 2006

Infinito aborrecimento



Uma grande controvérsia existe à volta dos supostos sistemas de controlo de cópias que CDs de algumas editoras trazem consigo. Um dos problemas é o software que tentam instalar nos computadores, por vezes sem o conhecimento dos utilizadores. No caso da Sony, por exemplo, o programa que era instalado era susceptível de ataques a vírus e o processo de desinstalação era praticamente impossível de se realizar com sucesso. Isto para já não falar do facto de que os CDs seguem uma série de normas de estrutura que são totalmente ignoradas por estes CDs protegidos os que os tornam "intocáveis" em muitos sistemas.

Ontem na minha festa de anos recebi os dois CDs novos da Marisa Monte e sendo ambos editados pela EMI lá vêm com o tal anúncio de "Copy Controlled". E sabendo das histórias todas que se passam à volta deste tipo de tecnologia nunca os colocaria directamente a tocar no meu computador.

É irónico que no fundo quem acaba por pagar a factura e sentir todas as incoveniências é o consumidor que realmente adquire os produtos originais destas editoras, visto que quem descarrega as músicas pela net não tem nenhum destes problemas. Depois queixam-se que as vendas andam a cair...

No LINK fica o guia para se poder copiar CDs com este tipo de tecnologia para finalmente se ouvir as músicas sem estar sujeito à praga e inconveniências dos "Copy Controlled".

[LINK]

The downside to Copy Controlled CDs and how to avoid it.

0 bitaite(s):

Enviar um comentário