17 setembro 2005

O Farpas vai às fitas



Ontem fomos ver o novo filme de Wes Craven, Red Eye. Já tinha lido algumas críticas positivas e como gosto de filmes 1) que se passam em aviões e 2) de suspense achei que era uma sessão interessante. E as minhas expectativas não sairam defraudadas. Embora não seja uma obra-prima e o acto final caía em alguns lugares-comuns do género, fiquei agradavelmente surpreendido. E além disso ainda aprendi uma nova expressão em inglês, red eye, que se refere aos vôos nocturnos que ocorrem entre a 1 e as 4 da manhã. A sua origem está precisamente nos olhos avermelhados de cansaço de quem viaja nesse horário.

0 bitaite(s):

Enviar um comentário