02 agosto 2005

A idade da inocência



Hoje lembrei-me novamente de um incidente passado na minha adolescência e sobre o qual me interrogo de vez em quando. Numas férias grandes quando tinha doze ou treze anos, eu e os meus pais fomos interceptados um dia na rua por um homem já de cinquenta e tal anos que disse que andava a fotografar turistas e perguntou se podia tirar uma foto. Mas só a mim. Nem eu nem os meus pais nos importamos. O homem tirou a fotografia, agradeceu e seguiu.
Agora olho para trás e apercebo-me que se fosse hoje em dia a resposta teria sido outra e as implicações também. Por isso, de vez em quando penso nesse incidente e pergunto-me se as intenções dele eram realmente as de fotografar turistas. E claro, por onde andará a minha foto.

0 bitaite(s):

Enviar um comentário