31 maio 2005

Alarvidades II



Se continuar a tendência de despenalização do aborto na Europa, "os contentores de resíduos hospitalares vão transbordar de crianças mortas", afirmou Luciano Guerra, reitor do Santuário de Fátima que contesta ainda o acesso das "mulheres abortistas" aos hospitais, "onde já faltam camas e serviços para as parturientes, para os doentes das urgências e para os que estão meses ou anos à espera de ser operados". Luciano Guerra prevê então que esta "visão do sangue de tantos corpos inocentes atirados para as lixeiras" ou "transformados em cremes de amaciar a pele das próprias mães" criará uma revolta, maior do que a "dos dramas das mulheres pobres que morrem em abortos clandestinos".

Como acho que os animais devem viver no seu habitat natural, que tal deportá-lo para Jesusland?

0 bitaite(s):

Enviar um comentário