04 março 2005

As Mem�rias de Jeb



"It occurred to me today with something of a shock how horrible it would be for this diary of mine to be pawed over and read unsympathetically after I am dead, by those incapable of understanding. For I do want it to be read - there is no use concealing the fact - by somebody who is like me, who would understand."
-Jeb Alexander

Hoje deparei-me com uma not�cia sobre a pe�a de teatro que estava a ser preparada com base no livro Jeb and Dash que foi um dos primeiro livros de tem�tica gay que li, nos idos de 1995.
A sobrinha de Jeb Alexander encontrou por acaso cerca de cinquenta di�rios do seu tio onde este revelava a sua rela��o atribulada com um jovem chamado C.C. Dasham. Mas n�o s�. Os di�rios eram riqu�ssimos em detalhes sobre a �poca em que Jeb viveu, documentando minuciosamente as duas vidas de Jeb: a socialmente aceite e a "outra". � uma aut�ntica saga que atravessa tr�s d�cadas, desde o armist�cio de 1918 (onde Jeb participa dos festejos em Washington) � Segunda Grande Guerra (onde ele testemunha a invas�o da Pol�nia pelos nazis). Esta � uma das raras incurs�es na primeira pessoa ao mundo dos homossexuais nos Estados Unidos na primeira metade do s�culo XX. E surpreende ver como muitas atitudes e comportamentos n�o mudaram tanto assim. Este � um documento raro de uma �poca em que os registos da vida homossexual s�o escassos e com todo o m�rito os di�rios fazem agora parte da Biblioteca do Congresso, em Washington, a cidade de Jeb. Quem tiver oportunidade n�o deixe de ler.

0 bitaite(s):

Enviar um comentário