30 outubro 2004

Preparativos



Hoje ando a entreter-me a treinar n�s de gravata. O b�sico ainda vou conseguindo fazer mas com colarinhos largos o n� fica um bocado perdido, por isso queria levar um tipo Windsor.
Entretanto andei a pesquisar na net e as melhores instru��es que encontrei foram no site da Neckties. Se um dia precisarem recomendo darem l� um salto.
Agora espero � que a gravata que levo amanh�, que � um bocado diferente da de "treino" n�o me pregue nenhuma partida. A ver vamos.

Esperemos bem que n�



A excelente capa da revista Veja desta semana.

29 outubro 2004

Intermezzo



Logo � noite temos a "despedida-de-solteira-just-for-the-boys" da nossa menina e o casamento � j� no domingo. Devido a isso o blog vai passar o fim-de-semana em per�odo de semi-hiberna��o, com posts em n�mero reduzido.
Mas na pr�xima semana j� ter�o de me aturar novamente ao ritmo normal.

Olh� DVD fresquinho!



Em comemora��o (?) das elei��es norte-americanas sai amanh� em primeira m�o com o Expresso a edi��o em DVD de Fahrenheit 9/11, por �8,90 (mais o pre�o do jornaleco, claro).
J� agora n�o percam na madrugada de domingo (� uma e meia) o document�rio "The World According to Bush" na RTP 1, que foi proibido em Cannes por ser demasiado pol�tico (para depois o F9/11 ganhar a Palma d'Ouro, claro...)

N�o h� melhor!



O resultado dos pr�mios da revista Total Film j� sa�ram e George Bush ganhou na categoria de Melhor Vil�o. Isto pela sua fabulosa interpreta��o em Fahrenheit 9/11. Como tinha votado nele fiquei muito feliz e daqui o felicito. A competi��o era cerrada, inclu�ndo Gollum, Doc Ock, e a fabulosa Ellen Driver. Mas realmente todo o trabalho de prepara��o que foi necess�rio (uma vida inteira, na verdade) para se conseguir ser um vil�o daquela natureza merece ser reconhecido. Parab�ns bushie!

28 outubro 2004

Finalmente!



Obrigado a gleal6 pela confirma��o e ao an�nimo pela dica :)

Declara��o autenticada em cart�rio



Vale a pena estes dias de afastamento s� para te ver voltar a entrar em casa. Ontem estavas mais bonito do que nunca. N�o te disse mas pensei. Aqui fica a minha declara��o p�blica. Amo-te muito.

Ningu�m canta como Ella



Uma das (poucas) vantagens de ter um mo�o viajante � receber sempre uma prenda no regresso. Desta vez foi este espectacular song book. Trinta e cinco temas de Cole Porter interpretados por Ella Fitzgerald em 1956, numa vers�o excelentemente restaurada.

Hoje ainda n�o parou de tocar por aqui. it's De-Lovely, baby :)

O Prov�rbio Parte III



A saga continua.

Hoje o mais perto que cheguei em livros de prov�rbios foi a "Pelo Natal, bico de pardal vai ao laranjal" que consta da compila��o da Editorial Notic�as.

Entretanto, chegou um coment�rio an�nimo que faz refer�ncia ao Borda d'�gua deste ano. Se algu�m o tiver veja por favor na p�gina 14 para ver se l� consta (finalmente) o misterioso prov�rbio.

Uma quest�o de pontua��



Adaptado de DIY Democracy.

27 outubro 2004

O Prov�rbio Parte II



Entre ontem e hoje o n�mero de acessos ao blog disparou. Fui entretanto ver as estat�sticas porque estava a achar estranho. E a resposta � simples: � incr�vel a quantidade de gente que anda em busca do c�lebre prov�rbio do campeonato de l�ngua portuguesa. E estou mesmo a ver a cara de surpresa de alguns que aqui chegam *lol*. Ali�s obrigado ao "O c�u sobre Lisboa" por me mencionar no artigo que dedica ao teste (passem por l� que vale a pena ler), nem que seja para dizer que a �nica p�gina portuguesa em que se menciona o prov�rbio � de algu�m que nunca ouviu falar dele. A origem do interesse � mesmo essa. E por isso � estranho como uma quest�o que tem levantado tanto interesse (pelo que posso verificar pelo n�mero de acessos e pelos coment�rios - um recorde para um blog t�o modesto) n�o apare�a referida em mais nenhum site. Pelo menos fica aqui a promessa de publicar a resposta mal a saiba. Se algu�m entretanto a souber por favor partilhe para acabarmos de vez com o mist�rio.

Onde est� a Manuela quando � preciso ?



Trabalho ingrato teve hoje Pedro Pinto a entrevistar o patr�o. Ouvir as suas respostas devia ser como ouvir unhas a raspar na ard�sia...

Eia, eia!

Bushshit



A uma semana das elei��es Bush vem dizer que apoia uni�es civis entre homossexuais. E n�o era ele que acusava Kerry de ser um troca-tintas ?

Mesinha de cabeceira



Sempre preferi ler v�rios livros em simult�neo. � mais uma mania que uma conveni�ncia (em �poca de f�rias ou quando vou para fora fico sempre indeciso sobre quais os livros que devo levar). Uma particularidade que j� notei � que ultimamente tenho me inclinado para a n�o-fic��o. N�o foi uma decis�o consciente mas neste momento � o que me apetece ler. Fica aqui uma pequena lista do que est� na minha mesinha de cabeceira actualmente:

City of Secrets: a verdadeira hist�ria (dentro do poss�vel) dos assass�nios na guarda sui�a do Vaticano em que rumores de um caso homossexual entre dois dos guardas levaram o autor a desafiar a vers�o oficial de caso de ci�mes e trai��o entre marido e mulher.

A Era do Esc�ndalo: M�rio Rosa, consultor de imagem e jornalista, fala sobre diversos casos escandalosos ou dram�ticos que marcaram o Brasil nos �ltimos anos e a forma como as empresas (e algumas personalidades) lidaram com eles. Com o sub-t�tulo "li��es, relatos e bastidores de quem viveu as grandes crises de imagem", este livro � ao mesmo tempo um bilhete de entrada para o lado oculto dos eventos que povoam os media e uma li��o sobre como gerir uma situa��o de crise em que, por exemplo, o caso do acidente com o avi�o da Tam � exemplar.

Portraits of Guilt: Sobre Jeanne Boylan a mais eficaz "face profiler" do FBI. Muito interessante a forma como ela se apercebe das grandes falhas nos desenhos de criminosos nos EUA e desenvolve uma t�cnica muito pessoal (assente na n�o-contamina��o da mem�ria) para conseguir extrair das testemunhas um retrato arrepiantemente fiel dos criminosos. Entre os seus casos mais medi�ticos est�o os do Unabomber e o John Doe II do atentado de Oklahoma.
A parte do casa descasa com o marido � que � um pouco irritante (ao fim da primeira crise j� tinhamos todos percebido que "� o pre�o a pagar". Move on, please).

26 outubro 2004

Life is a drag



Se quiserem saber qual o vosso nome se fossem dragqueens v�o at� ao Life is a Drag.
O meu � Bitsy Mae. Adorei. Faz-me lembrar aquelas matronas nos alpendres em Savannah a abanarem-se todas e a alternar um cigarro com um copo de bourbon enquanto v�em passar a parada da Southern Decadence. Enfim, um momento White Castle...

Para um certo amigo meu tenho m�s not�cias. Seria conhecido por Frannie Felch. Bem, pelo menos com um apelido destes popular deveria ser...

25 outubro 2004

Paula Rego



Entrevista hoje na dois � meia-noite.

Mulheres da minha vida (II)



Tallulah Bankhead

Sempre ouvi falar dos arrufos entre Tallulah e Bette Davis (porque a primeira acusou a segunda de a personificar no magn�fico All about Eve - que serviu parcialmente de inspira��o ao Todo sobre mi Madre). E porque raz�o escolhi Tallulah em vez de outro portento como La Davis ? Primeiro porque a primeira n�o conheceu o mesmo sucesso (a trag�dia vende sempre mais...) e segundo porque a hist�ria da sua vida e a quantidade de ironias e provoca��es que proferiu n�o t�m rival. Para mim � uma Bette Davis on acid.
Em todas as �reas que percorreu alcan�ou sucesso mas apenas q.b.. Foi a primeira escolha para Scarlett O'Hara (mas os seus 34 anos foram desfavor�veis na decis�o final), trabalhou com Hitchcock em Lifeboat (ganhando o New York Screen Critics Award), foi a primeira Catwoman no pequeno ecr� e representou in�meras pe�as de teatro (em que um conjunto de grupies l�sbicas fazia quest�o de comparecer em peso todas as noites). As frases mais extraordin�rias voavam-lhe da boca para fora e foi uma verdadeira open-minded em rela��o ao sexo.

Por tudo isto, todos podemos aprender com ela, mesmo hoje em dia.

Por exemplo, dava bons conselhos:

(para uma actriz) "If you really want to help american theater, don't be an actress darling. Be an audience."

e

"Here's a rule I recommend: Never practice two vices at once."

E sobre esse assunto em particular ironizava:

"Cocaine, habit forming ? Of course not, I ought to know, I've been using it for years"

e como n�o h� duas sem tr�s:

"My father warned me about men and booze but he never said anything about women and cocaine"

tamb�m tinha a maior lata do mundo:

"I thought I told you to wait in the car." (frase dita a um amante que n�o via h� anos)

e tinha toda a raz�o quando disse:

"Nobody can be exactly like me. Sometimes even I have trouble doing it."

Finalmente para todos n�s que blogamos aqui fica uma tirada que d� que pensar:

"It's the good girls who keep diaries; the bad girls never have the time."

Como n�o se h�-de gostar de uma mulher assim ?

Para saber mais recomendo Tallulah Bankhead: A Scandalous Life. Tamb�m h� uma autobiografia, sa�da recentemente, mas nunca a li: Tallulah,My Autobiography .

Buuuu!



O Farpas entrou em per�odo de Halloween.

Ingenuidades



Quem pensava como eu que as estrelas no Passeio da Fama em Hollywood eram atribu�das directamente a quem as merecia desengane-se. Tudo � feito atrav�s de um processo de inscri��o que tem de partir do pr�prio interessado e que envolve o pagamento de 15.000 d�lares. A partir da� � que um "juri" escolhe os "vencedores".
Esta � para eu deixar de ser ing�nuo...

24 outubro 2004

P Zero collection



Para quem pensava que a Pirelli era s� pneus.

O que se aprende na Wallpaper*...

O ferrari dos cimbalinos



Sempre embirrei com as semi-solu��es para caf� da Bodum (tenho a Columbia - muito bonita, nada pr�tica - e a Melior - p�ssimo caf�). Mas a primeira m�quina a s�rio, a Granos, projectada por Masato Yamamoto, alia a funcionalidade (c�pula para aquecer ch�venas; substitui��o do dep�sito directamente por uma garrafa de �gua mineral; etc.) ao design semi-retro. Fiquei apaixonado. Mas os 500 euros que custa j� esfriaram os sentimentos...

� falta de melhor



Estive a fazer o primeiro teste do chamado "Campeonato Nacional da L�ngua Portuguesa". Em geral as quest�es est�o bem colocadas (embora a moderniza��o do di�logo pare�a um pouco for�ada) e gostei particularmente das que me obrigaram a um esfor�o extra ou fizeram recordar certos termos que j� n�o ouvia h� muito tempo. Mas embirrei com as quest�es sobre prov�rbios ou dizeres populares. Porque acho a sua relev�ncia relativa e na maior parte das vezes s�o express�es usadas apenas em certas zonas do pa�s o que torna o teste injusto. Enquanto que a express�o "tem as costas quentes" � in�cua e conhecida por todos (e se calhar por isso sup�rflua principalmente quando colocada perto do final do teste), ser� que para avaliarem o meu portugu�s � importante saberem se eu sei terminar o prov�rbio "T�o bela como o laranjal..." ?

J� agora, uma nota a t�tulo pr�tico. Acho que deviam ter colocado o impresso do teste num formato dobr�vel que permitisse o envio pelo correio e sem custos para os participantes. O formato de folha A3 dobrado que � preciso meter num envelope e pagar a franquia para participar n�o me parece o mais correcto e eficaz.

Enfim, isto � o que d� eu ter tempo de sobra num domingo � tarde.

23 outubro 2004

Matin�



"How happy is the blameless vestal's lot!
The world forgetting, by the world forgot.
Eternal sunshine of the spotless mind!
Each pray'r accepted, and each wish resign'd."


O t�tulo original do filme que vi esta tarde vem de um poema de Alexander Pope (que muita gente depois deste ver�o conhece por causa de um certo romance...). C� foi traduzido para o curto e grosso O Despertar da Mente.

Estava mesmo curioso de o ver porque os argumentos de Charlie Kaufman s�o sempre especiais. E este n�o desaponta. N�o deixa de ser uma hist�ria de amor. Mas havia tantas formas banais de a contar e felizmente esta n�o � uma delas. Ver um filme com Jim Carrey n�o � a minha no��o de duas horas bem passadas. Mas desta vez a coisa correu bem. E Kate Winslet quando n�o est� dependurada na proa de um navio faz sempre uma escolha ecl�tica e ousada de pap�is interessantes (coisa que passa ao lado dos oscares). O realizador tamb�m ajuda. A estranheza do Human Nature levou-me a pensar acertadamente que a sua reuni�o com Kaufman ia resultar na perfei��o.

Para quem ainda n�o viu recomendo que alugue e se deixe surpreender. Para mim foi uma boa tarde � espera de not�cias de Floren�a.

Ciao bello!



O meu mo�o l� foi mais uma vez para It�lia. As viagens de trabalho s�o uma chatice principalmente quando incluem fins-de-semana. Parece que se trabalha quinze dias seguidos. Chega-se a sexta feira e em vez de se descontrair faz-se malas e d�o-se indirectas um ao outro para que ambos se portem bem. It's a drag...

Por isso, entretanto fico eu por c� sem saber muito bem o que fazer. Para j� abasteci-me de DVDs que pretendo re(ver). Quanto a sa�das � noite j� estou como o conde: n�o sei se vou, n�o se se fique. Mas se calhar fico porque na pr�xima sexta temos a despedida de solteira da noiva e no domingo o casamento por isso mais vale carregar baterias por agora. A ver vamos.

Disfun��



Arrested Development:"an abnormal state in which development has stopped prematurely."

Arrested Development, a s�rie de com�dia (negra) que ganhou 5 Emmys este ano, tem sido a coqueluche c� em casa na �ltima semana desde que chegou em DVD. A hist�ria de uma fam�lia exc�ntrica rica que passa a fam�lia disfuncional pobre tem um sentido de humor muito especial. Com excep��o de um dos filhos o resto n�o tem instinto nenhum de sobreviv�ncia nem sabe como se comportar sem um cart�o de cr�dito (al�m disso conta com a participa��o especial de Liza Minelli num papel hilariante de vi�va com vertigens que anda sempre aos tombos, que mais se pode pedir ?)

Algumas das melhores tiradas (e elas s�o tantas):

LUCILLE (a m�e): (sobre um protesto gay) Everything they do is so dramatic and flamboyant. It just makes me want to set myself on fire.

LINDSAY (a filha com pretens�es ecol�gicas): You know, we're not the only ones destroying trees. What about beavers? You call yourself an environmentalist, why don't you go club a few beavers?

LUCILLE : How much could a banana cost? Ten dollars?
MICHAEL (o filho com algum senso) : You've never been to a supermarket, have you?

MICHAEL : I'm moving to Phoenix. I got a job.
[Sil�ncio na sala]
MICHAEL : Something you apply for and they pay you to... Never mind, I don't want to ruin the surprise.

GOB (o outro filho): Where am I? Two-thirds of a hospital room?

MICHAEL: Why are you squeezing me with your body?
LUCILLE: It's a hug, Michael. I'm hugging you.

LINDSAY: I'm tired of trying to find happiness through lies and self-medicating. If you need me, I'll be at the bar.
MICHAEL: Lindsay, hospitals don't have bars.
LUCILLE: And they wonder why people don't like them.

22 outubro 2004

Bi-Lovely



"I wanted every kind of love that was available, but I could never find them in the same person, or the same sex." - Cole Porter

Hoje fomos ver De-Lovely, a biografia em tom de espect�culo teatral sobre Cole Porter. O interessante da pel�cula � n�o se esquivar ao assunto da bissexualidade do compositor, que aparece proeminentemente retratada. Isto d� �s suas t�o conhecidas m�sicas um significado completamente diferente. � realmente preciso conhecer o artista para compreender a obra.

O filme em si � bastante bom, com actua��es s�lidas, a participa��o de muitos cantores contempor�neos a fazerem uma perninha, com uma composi��o c�nica muito interessante e um trabalho excelente de maquilhagem em Kevin Kline. No entanto podiam ter cortado 15 minutos que n�o se perdia muito (o final � arrastado e com can��es a prolongarem-se demasiado) e � tentador pensar como seria o mesmo material nas m�os de outro realizador, como Baz Luhrmann ou Rob Marshall. Mas � sem d�vida uma oportunidade para conhecer melhor o artista por tr�s de temas t�o famosos como Night and Day, Begin the Beguine, You're the Top e, claro, De-Lovely.

21 outubro 2004

Mulheres da minha vida (I)



Quem: Dorothy Parker

O Qu�: Poetisa e escritora

Porqu�: Por ter sido uma "deixa l�" como eu, pela vida que levou, pelo que escreveu e pela forma como falou.

A ler: The Collected Dorothy Parker. Excelente compila��o da obra da escritora, da Penguin.

A evitar: O filme sobre a sua vida. Terr�vel injusti�a � mem�ria dela.

Farpas:

"Too fucking busy, and vice versa." (em resposta ao editor durante a lua-de-mel)

"That woman speaks eight languages and can't say 'no' in any of them"

"The two most beautiful words in the English language are: 'Cheque enclosed.'"

"If you want to know what God thinks of money, just look at the people he gave it to."

"I went to a convent in New York and was fired finally for my insistence that the Immaculate Conception was spontaneous combustion."


Poemas:

R�sum�
Razors pain you;
Rivers are damp;
Acids stain you;
And drugs cause cramp.
Guns aren't lawful;
Nooses give;
Gas smells awful;
You might as well live.


On Being a Woman
Why is it, when I am in Rome,
I'd give an eye to be at home,
But when on native earth I be,
My soul is sick for Italy?

And why with you, my love, my lord,
Am I spectacularly bored,
Yet do you up and leave me- then
I scream to have you back again?

Unfortunate Coincidence
By the time you swear you're his,
Shivering and sighing,
And he vows his passion is
Infinite, undying ---
Lady, make a note of this:
One of you is lying.

Superfluous Advice
Should they whisper false of you,
Never trouble to deny;
Should the words they say be true,
Weep and storm and swear they lie.

Pequenas obras

Ando a fazer pequenas altera��es ao blog. Mexi nos links e substitui a sauda��o inicial por uma cita��o que ir� mudar de vez em quando. Desta vez coloquei uma de Dorothy Parker de quem falarei na pr�xima mensagem. Tamb�m j� ando a olhar de lado para o logotipo, mas isso vai dar mais trabalho...

Mau Mau Maria



H� uns meses come�aram a aparecer pela vizinhan�a umas fotoc�pias sobre Nossa Senhora com uns dizeres que nunca cheguei a ler. Mais recentemente comecei a receber na caixa de correio correspond�ncia n�o solicitada do mesmo g�nero. Come�aram por ser uns postaizitos gen�ricos com a imagem da Virgem e agora j� aparecem aqueles envelopes tipo os das selec��es que entopem a caixa e trazem l� dentro fotografias da Virgem em grande. O grave � que agora j� v�m com o meu nome e morada. Portanto n�o sei muito bem o que se passou aqui. Que haja empresas que vendam as suas mailing lists infelizmente j� � comum, mas que um fen�meno que apareceu na vizinhan�a se transforme agora em correio personalizado � no m�nimo estranho.

Considero-me agn�stico, respeito as cren�as de cada um e por isso incomoda-me este tipo de atitude. Se eu quiser imagens de Nossa Senhora compro, pe�o a algu�m ou at� arranjo na loja dos chineses uma est�tua da Virgem que muda de cor consoante o tempo que faz l� fora. Agora n�o me invadam a caixa do correio com evangeliza��es prim�rias. Como se j� n�o bastassem as contas agora o correio tornou-se duplamente irritante.

Infelizmente eu noto � que o facto de ter sido criado como cat�lico gera em mim ainda pequenos conflitos que se manifestam em ocasi�es como esta. Por exemplo, o que fazer com esta correspond�ncia toda que tenho recebido ? Incomoda-me deitar ao lixo imagens de Nossa Senhora e incomoda-me rasg�-las. N�o deveria mas incomoda. Tal como ainda hoje beijo o p�o se por qualquer motivo o tenho de deitar fora. � totalmente irracional a meu ver. Tento encar�-lo como uma tradi��o enra�zada cuja origem perdeu o significado para mim, mas � claro que sei de onde isto vem. Por isso a irrita��o sobre o assunto n�o vem s� do facto em si mas tamb�m da reac��o que provoca em mim e que n�o consigo evitar. Enfim, o ser humano � realmente muito complicado...

20 outubro 2004

Booker Prize 2004



O principal pr�mio liter�rio brit�nico, o Booker Prize, foi atribuido ao romance The Line of Beaty, do escritor Alan Hollinghurst, que descreve a hist�ria de um homossexual na �poca do conservadorismo de Margaret Tatcher.

Esta distin��o � ainda mais significativa porque � a primeira vez que um livro com a tem�tica homossexual ganha este pr�mio.

A verdade doi



Jon Stewart, o apresentador do Daily Show, foi recentemente o convidado do programa Crossfire da CNN que tem o conceito de juntar comentadores de fac��es pol�ticas supostamente opostas para debates sobre os temas da actualidade. S� que a opini�o de Jon sobre o programa era bastante diferente do esperado e ele n�o hesitou em diz�-la. O comentador conservador, Tucker Carlson , enervou-se com a sinceridade do convidade e o bate-boca que se seguiu � no m�nimo hilariante. E serve para demonstrar como ainda existem pessoas que s�o capazes de dizer o que pensam e em denunciar a hipocrisia vigente em muitos programas dos canais informativos norte-americanos que em nada benef�ciam os espectadores.

Algumas p�rolas do programa:

STEWART: I watch your show every day. And it kills me.

CARLSON: I can tell you love it.

STEWART: It's so -- oh, it's so painful to watch.



(Jon diz aos apresentadores que acha o programa deles mau e que se deviam mudar para o dele)
CARLSON: how do you pay?

STEWART: not well (...) But you can sleep at night.


TUCKER: I think you're a lot more fun on your show

STEWART: And I think you're as much of a dick on your show as on any other


CARLSON: I want to contrast our questions with some questions you asked John Kerry recently.

STEWART: If you want to compare your show to a comedy show, you're more than welcome to (...) I wouldn't aim for us. I'd aim for "Seinfeld." That's a very good show.


CARLSON: You need to get a job at a journalism school, I think.

STEWART: You need to go to one.

A transcri��o completa encontra-se no site da CNN. O video anda a circular por todo o lado na internet, inclusiv� no Ifilm.com onde se pode inclusivamente ver o coment�rio de Stewart no Daily Show seguinte.

Apoios duvidosos



Bush recebe apoio do Ir�o

"N�o temos visto nada de bom vindo dos democratas", disse Hasan Rowhani, chefe do Supremo Conselho de Seguran�a Nacional Iraniano, em declara��es � televis�o estatal. Estas declara��es s�o o primeiro apoio das �ltimas d�cadas do Ir�o a um candidato presidencial americano.

N�o ser� bastante esclarecedor da actua��o do governo americano nos �ltimos anos quando um dos pa�ses do chamado "Eixo do Mal" denunciado por Bush em 2001, o apoia na sua reeleic��o em 2004 ?

not�cia original em newsday.com.

19 outubro 2004

Without a Trace



Ver a s�rie Sem Rasto na RTP � um desafio. Embora esteja anunciada �s segundas e ter�as por volta das 00:25, a hora balan�a ao sabor da programa��o. E ainda por cima houve uma altura em que resolveram passar epis�dios ao s�bado sem aviso pr�vio.

A s�rie � sobre uma unidade do FBI que s� trata de casos de pessoas desaparecidas. Ali�s, o �ltimo epis�dio sobre o desaparecimento de um saudita e todo o condicionamento da investiga��o pelo preconceito foi excelente.

Quanto aos mo�os, a s�rie n�o deixa os seus cr�ditos por m�os alheias e conta com dois (al�m do chefe, claro): Eric Close (de quem j� aqui tinha falado acerca de Taken) e Enrique Murciano. O primeiro tem ar de bom rapaz e o segundo de malandro. Por isso o veredicto � um empate t�cnico.

Se puderem (e conseguirem) d�em uma vista de olhos que vale a pena.

18 outubro 2004

Mensagem a uma amiga



�s aquilo que posso chamar a amiga de uma vida. Conhecemo-nos desde sempre. Por vezes as circunst�ncias afastaram-nos mas sempre nos voltamos a encontrar.

Amanh� vais embarcar numa viagem de mais de um ano a Mo�ambique, em servi�o de voluntariado. N�o � a primeira vez que nos pregas estas partidas e vais para fora, mas esta viagem � especial e �nica, que s�o duas caracter�sticas que tamb�m te descrevem a ti.

N�o vai ser f�cil mas tenho a certeza que vai ser enriquecedor. Espero que acima de tudo seja um encontro contigo pr�pria. Que descubras o rumo que te realizar� e far� feliz. Esse � o meu maior desejo.

Sabes � que tens sempre aqui um amigo � tua espera. E que os blogs tamb�m servem para matar saudades.

Muitos beijos e que Deus te acompanhe.

17 outubro 2004

Sempre a aprender



No Urban Dicitionary ando sempre a aprender coisas novas:

Ball Buster: A woman (also affectionately called a bitch) who challenges the virility and dominance of a man by utilizing verbal abuse and/or by controlling social situations usually controlled by the men.

� claro que o termo tem tamb�m outros significados (alguns bem dolorosos - ouch), mas ao ler esta defini��o pensei logo na Samantha do Sexo e a Cidade. Se um dia fizessem um programa s� com ela, Ball Buster seria realmente um t�tulo perfeito :)

Dear John



Hoje estou a descansar de uma semana estafante. Tentei nem sequer vir ao computador mas isso � quase imposs�vel. Ainda n�o pus um p� fora de casa e ando de canal em canal a ver o que d� enquanto o meu mo�o vai dormitando juntamente com o gato.
Pelo menos regalei a vista com o John do Survivor (que anda a dar no AXN). O rapazito ainda por cima � gay por isso junta-se o �til ao agrad�vel. Anda no entanto a precisar de fazer aquela barba e tem de parar um pouco com a atitude de quero, posso e mando porque sen�o vai ser corrido do programa rapidamente. E isso era realmente uma pena...

16 outubro 2004

Contagem decrescente



Esta semana tem sido animada. Ter�a-feira tive os anos do meu mo�o tal como puderam constatar pelos posts stressados que escrevi (hoje � o jantar dos amigos mas est� tudo controlado). Agora come�a a contagem decrescente para o casamento da nossa menina. Ontem foi a primeira prova do vestido e realmente ficou espantoso. Um dos mais bonitos vestidos de noiva que j� vi. A s�rio. A costureira entendeu perfeitamente aquilo que se pretendia. E a nossa menina merece.
Hoje estou a escrever esta mensagem t�o cedo (atendendo a que � s�bado) porque vamos at� � quinta onde � o casamento para acertar todos os detalhes e depois seguimos para o cabeleireiro para testar o penteado da noiva. O que ela vai sofrer, coitadinha...

Para n�s isto tem sido uma aventura, por vezes um bocado ensonada � certo, mas muito gratificante. E quem sabe se j� n�o � um ensaio para o nosso pr�prio enlace na galiza ? ;)

15 outubro 2004

No more mister nice guy



N�o mantenham rela��es cordiais com antigas empresas nas quais trabalharam. Cortem diplomaticamente o mal pela ra�z. Sen�o h�-de voltar para vos morder o traseiro.
Esta semana aprendi isto � minha custa.

14 outubro 2004

Propeller Island (Berlim)



Um designer alem�o construiu um hotel �nico em que cada quarto tem um tema diferente. Nada de surpreendente se n�o fossem as ideias colocadas em pr�tica. O quarto acima � apropriadamente chamado de "Symbol Room", mas sinceramente deve dar uma valente dor de cabe�a pela manh�.

Dos que aparecem no site do hotel os que gosto s�o o "Flying bed" (n�o percebo muito bem como funciona mas a ideia � excelente), o "mirror room" (eh eh eh), o "upside down" (embora n�o perceba muito bem onde se dorme), e o "space-cube" (que tem uma cama que se separa e cont�m a descri��o 'Whether homo, hetero or bi, happy here together, don't ask "why"!').

N�o me apanhavam era no "grandma's" ou no "gruft"...

Olhem quem voltou



J� aqui tinha aparecido h� uns meses quando o descobri quando andava � procura de uns relat�rios financeiros pela net... Entretanto o senhor, ou melhor dizendo, o chico volta a ressurgir numa entrevista ao Gay Porn Blog. Nela, o nosso guapo porno hombre d� respostas entre o surpreendente e o interessante. As que mais gostei foram as seguintes:

Least favorite body part?
Thumbs.


grande resposta para quem tem tudo no lugar... (falta de mod�stia ? o que � isso ?)

How do you stay in such great shape?
Training dogs -- my boxers.


Esta foi a minha grande descoberta. Se tenho de mudar de animal e de ra�a para ficar assim envio j� uma carta de despejo ao meu gato ;)

Do your parents know you're a porn star?
My parents know nothing of what I do.


Novidades s� no s�tio do costume. At� tenho um pressentimento que o pai n�o � conhecido por Se�or Boxer na vizinhan�a...

Are you single?
Yes I am.


Quest�o errada para um actor porno. Quest�o certa: Are you available ?

Tudo isto e algo mais no gaypornblog.

It runs in the family



A G Magazine brasileira traz este m�s um ensaio fotogr�fico com o actor Mateus Carrieri e o seu filho Ka�ke. Ambos s�o muito interessantes, mas o papai para mim � o vencedor...

Para quem quiser ver mais *detalhes*, pode aceder a este foto�lbum que tamb�m traz outros ilustres (des)conhecidos...

Tempus fugit



Desde 1976, Diego e Susy, tiram uma fotografia sua e dos seus filhos no dia 17 de Junho. Um ensaio diferente sobre a passagem do tempo.

via ZoneZero.com

13 outubro 2004

Ressaca p�s fiesta

A festa correu bem e estava tudo animado, principalmente o meu mo�o. Mas hoje curiosamente estou down. Ap�s a festa deitei-me logo porque estava exausto mas �s cinco da manh� acordei de repente e n�o dormi mais. Deve ter sido o resultado de dispender muita energia seguida e agora ter parado de repente. Sinto-me como se tivesse estado a guiar a 250 � hora e agora de repente me tivesse aparecido um chasso velho � frente a 20 e que n�o o posso ultrapassar. Ser� que existe alguma coisa como ressaca de hiperactividade ?

12 outubro 2004

Az�fama



� assim que tenho andado nos �ltimos dias. O meu mo�o faz anos hoje e isto tem sido uma correria. Andar atr�s de prendas, arranjar desculpas para o tempo perdido, esconder as prendas (que ele � um viva�o...), preparar tudo para receber a sogra (j� c� est�, � um amor e hoje queria que eu entrasse em per�odo de engorda com o almo�o que serviu), comprar mil e uma coisas para o jantar de hoje com a fam�lia, encomendar e ir buscar o bolo s� logo para ficar fresquinho, for�ar tudo no frigor�fico porque n�o cabe nem mais uma folha de alface, aperceber-me que ainda faltam n�o sei quantas coisas e que tenho que voltar ao supermercado, ir tratar das flores para a mesa, ver que aperitivos e digestivos est�o em falta no bar, fazer gelo suficiente (nunca �...), mudar a sala para caberem as pessoas todas, diplomaticamente tentar resolver o problema de sermos 13 porque h� pessoas supersticiosas, preparar as entradas, rever a casa toda a ver se falta alguma coisa, andar de olho no gato que anda enamorado da gata da vizinha e as varandas est�o abertas para arejar a casa e ele aproveita logo para se escapulir, etc, etc, etc.

Uma vez no ano dou em maluco, mas s� de ver a carinha dele com tudo pronto e com as surpresas que sempre reservo valem o mundo para mim. Hoje estou lamechas, � certo. Mas n�o me importo. Amanh� volto ao habitual.

� hoje!!!!



11 outubro 2004

Porque � que este tipo de not�cia...

"Os jovens de 18 anos de idade que faltarem � convocat�ria para as iniciativas do Dia da Defesa Nacional, sem apresentarem qualquer tipo de justifica��o, ter�o de pagar uma multa que poder� ir at� aos mil euros."

in Di�rio Digital, 11 de Outubro 2004.

...me faz lembrar isto ?

Christopher Reeve (1952-2004)



Morreu ontem Christopher Reeve aos 52 anos.
Lembro-me de o ver pouco tempo antes do acidente a cavalo em Os Despojos do Dia e reparar com satisfa��o como se estava a transformar aos poucos num character actor.
Ap�s o acidente ainda se manteve no activo dirigindo alguns filmes e protagonizando uma remake de Janela Indiscreta.
Para todos n�s ser� eternamente o Super-Homem.

09 outubro 2004

Caixote do lixo



No The Weekly Standard:

"The infamous snobs of the Swedish Academy, brooding in the land of military cowardice, interminable winter, and one of the highest suicide rates in the world, have returned to their habit of awarding the Nobel Prize for Literature to an unknown, undistinguished, leftist fanatic."

Eu perdi-me na parte dos invernos intermin�veis...

No special effects required



Este rapazola, de sua gra�a Chris Evans, vai aparecer no pr�ximo ano no (muito) antecipado O Quarteto Fant�stico, no papel de Tocha Humana. A isto � que eu chamo casting inspirado...

08 outubro 2004

C� era um sucesso



Quanto tempo durariam em Portugal os colch�es que a IKEA andou a pendurar por Paris como forma de publicidade ?

Novo An�ncio da Chanel

Eis algumas imagens do novo an�ncio do Chanel n� 5 com Nicole Kidman e Rodrigo Santoro ;))), realizado por Baz Luhrmann e com leves inspira��es no Moulin Rouge. Para quando na televis�o portuguesa ?